Qual a ligação entre a felicidade e o sucesso?

Em 10 months ago

Estamos acostumados a ver a felicidade como um resultado óbvio do sucesso, mas, e se estivermos a colocar a questão de forma incorreta? Estudos indicam que o sucesso não conduz de forma decisiva à felicidade, mas que existe uma forte relação entre indivíduos otimistas/felizes e o sucesso.

Investigadores acompanharam o desempenho de estudantes universitários com semelhantes carências económicas e descobriram que os que obtinham melhores resultados eram os estudantes com uma atitude otimista.

Os investigadores pensam que é possível realizarmos ações que nos tornam mais felizes e que estar ou ser mais feliz potencia o sucesso.

Ideias erradas sobre a felicidade.

Normalmente, pensamos que atingir certas metas nos garante o bem-estar, por exemplo, uma promoção, aumentar ou perder peso. Atingir objetivos permite que nos sintamos felizes por um curto espaço de tempo, mas, de seguida, colocamos a nossa atenção em outra meta e começa uma nova fase de insatisfação.

Se investirmos naquilo que nos faz felizes, aumentando a conexão social, o otimismo e bem-estar, crescem exponencialmente todos os parâmetros mensuráveis de sucesso pessoal ou laboral.

Os casos mais óbvios acontecem com pessoas que trabalham em vendas. Mais importante do que o tipo de experiência prévia ou preparação que as pessoas têm, o seu estado de espírito positivo parece ser determinante nos bons resultados que atingem.

Por importante que seja a inteligência e a preparação técnica, estes elementos parecem apenas contribuir com cerca de 25% para o sucesso. Ou seja, 75% dependem do nosso comportamento e da forma como lidamos com o stress no quotidiano.

Vivemos tempos de grande exigência profissional e é fundamental ver os problemas como desafios e não como ameaças.

Os problemas devem ser encarados como desafios.

Ao contrário do que poderíamos pensar, esta atitude diferenciadora pode ser aprendida. É verdade que alguns indivíduos parecem naturalmente dotados desta capacidade e podemos, contudo, aprender algumas lições com estas pessoas. Em grupos alvo de estudo, o mesmo tipo de problemas, quando encarados como um desafio, levavam a uma quebra do stress.

 Demasiado trabalho para ter uma vida social.

Na verdade, quanto mais trabalho temos, mais necessitamos de reforçar e intensificar as nossas relações de amizade. Estudos com grupos de universitários em Harvard compararam a resiliência dos estudantes com duas atitudes distintas.

Os que tomavam as suas refeições no quarto para continuarem a estudar ou que praticamente viviam na biblioteca; e aqueles que reservavam algum tempo para estarem com outros estudantes. O grupo mais vulnerável a situações de esgotamento tinha menos interação social.

Devemos procurar formas de simplificar o trabalho. Um software de Faturação Sage permite economia de tempo e a possibilidade de faturarem em qualquer lugar com acesso à internet.

A dedicação a outros em situações de voluntariado também aumenta a conexão social. As pessoas que praticam atividades de voluntariado demonstram níveis de felicidade mais elevados.

Na segunda parte deste artigo, vamos ver outras formas de elevar os níveis de felicidade, diminuir stress e aumentar a resiliência e o sucesso.

Para ler a segunda parte do artigo consulte este link.